“Olha a cabeleira do Zezé..”

Primeiro post sobre artes visuais aqui no Torrada para esse 2015 lindo de viver! UHUL!

Não sei vocês, mas eu ando tentando levar realmente a sério minhas resolução de ano novo, com destaque especial para um dos itens da minha listinha: curtir as experiências que a vida nos trás de forma mais leve! Agora, tem coisa mais leve, linda e solta do que pular carnaval!? Nop. Gostando ou não das tradicionais marcinhas, indo para o sambódromo ou curtindo os bloquinhos de rua, o negócio é soltar a criatividade, montar uma fantasia bem maravilhosa, se jogar na farra na companhia de pessoas queridas e se preparar para todos os momentos inesquecíveis que surgirão à partir daí! Sem contar os micos, as risadas…acontece né?

“Mas Renata, e o que a tal da arte tem a ver com isso mesmo?” Pois é, numa pesquisa meio frenética para encontrar umas novidades para mostrar para vocês, eis que dei de cara com os trabalhos de Nick Cave! Não, não se trata desse Nick Cave ( que tem banda, atua e blá blá blá) e sim desse aqui ó,bem mais legal:

nick cave 1

Nascido no estado de Missouri, nos EUA, meu Nick escolhido atua entre as artes visuais e  performáticas. Seus trabalhos mais conhecidos (e na minha humilde opinião, os mais legais) são seus soundsuits ou vestimentas sonoras. São trajes que cobrem o corpo todo, incluindo o rosto com os mais diversos materiais, criando uma camuflagem que convida o observador a admirar sua beleza sem julgamentos.

nick cave

Um universo criado sem discriminação racial, de gênero ou classe social.O diálogo acontece através das coreografias, cores e movimentos dos pelos, palhas, bordados e flores utilizados em cada um dos trajes. Cada material ao ser submetido aos gestos dos bailarinos emitem sons diferentes, alguns mais naturais que outros, unindo a performance ao espaço que a cerca.Me encantei com a atenção aos detalhes, cada traje é um universo único e singular. Olha só esse desfile lindo em forma de teaser que rolou para divulgar uma das exposições dele:

Também achei interessante a forma como cada um deles parece ter sido inspirado em trabalhos de outros artistas plásticos que sempre me fascinaram como: Klimt, Henri Rousseau e  Leda Catunda. Fora que alguns dos apetrechos tem a cara do Brasil!

Ah,não sei vocês, mas não ficaria nada triste se um desses chegasse pra mim pelo correio há tempo de estrear no carnaval..

40f47da2d3b997285d20fd282c5b1ffe

postado por RENATA

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: