Nosso blog está em manutenção...

Estamos preparando algumas novidades para vocês. Obrigado pela paciência :)

close ic

As melhores trilhas e todas as dicas de Huaraz

Para quem está programando uma viagem ao Peru e quer conhecer um destino lindo, porém não tão popular, pode anotar: Huaraz. Mas é preciso estar preparado para se aventurar, fazer trilhas e subir montanhas, só então você vai ter a recompensa: paisagens lindíssimas de tirar o fôlego! <3

Se você já está planejando uma viagem para Huaraz, pode preparar o mochilão, pegar a câmera e ficar de olho em todas as dicas que vou dar :)

Nascer do Sol na trilha Panorama, indo para Laguna 69.

Eu fui pra Huaraz esse ano, em Maio, com duas amigas que praticamente me colocaram na parede! A Jojoca e a Nina fazem mais o estilo “aventureiras”, estavam planejando de ir e me convidaram. Eu nunca tinha feito trilha e obviamente minha primeira resposta foi “não, valeu”. Mas elas insistiram um pouco, meu aniversário estava próximo e quando quase não dava mais tempo eu pensei “quer saber? Vou fazer 32 anos, nunca fiz trilha e talvez seja a hora de fazer algo novo pela primeira vez. Eu vou!”. No mesmo dia eu comprei a passagem de avião :)

Huaraz fica a 3.000m acima do nível do mar e é a cidade base para quem quer fazer trilhas no Parque Nacional Huascarán e explorar a Cordillera Blanca. É uma cidade pequena que fica a 8 horas de Lima e esconde as paisagens mais lindas do Peru.

É de Huaraz que saem todos os passeios para as principais trilhas, lagoas e montanhas belíssimas da região. Se você quer ir para lá, tem que ter em mente que o foco é a natureza, as trilhas e a experiência nas montanhas, porque na cidade, em si, não tem quase nada para fazer ou ver.

São muitas opções de trilhas, desde as mais leves (boas para aclimatar) até as mais pesadas, e algumas que você pode virar a noite (ou dias) nas montanhas. Essa foi a primeira viagem de aventura que fiz, passei por poucas e boas mas voltei querendo mais!

Como chegar em Huaraz?

Huaraz fica ao norte do Peru. Para chegar na cidade, primeiro você precisa ir até Lima, e lá é só pegar um ônibus na estação central. São 8h até chegar em Huaraz. Nós compramos a passagem de ônibus pelo site e escolhemos a viagem noturna, as poltronas são bem confortáveis e eu consegui dormir praticamente a viagem toda.  Conforme o ônibus se aproxima da cidade de Huaraz, já dá pra notar a altitude e também as curvas das montanhas.

Aqui o site para fazer a reserva de ônibus: BusBud.com (a companhia que escolhemos foi a Linea).

Onde se hospedar?

Tem várias opções de hotéis e hostels na cidade, todos voltados para os turistas interessados no  hikking (subir montanhas). Eu me hospedei no Akilpo Hostel, gostei bastante, principalmente porque, além de hostel, eles também funcionam como uma agência. Então, de lá mesmo a gente já conseguia fechar os passeios e organizar as saídas.

Nós ficamos em um quarto privativo com banheiro dentro e foi ótimo! Mas existem outras opções de acomodações compartilhadas – é um bom jeito de conhecer uma galera nova, mas tem que estar disposto a abrir mão da privacidade. O hostel é simples, não tem nenhum luxo, mas muito limpinho, organizado e com uma área comum super bacana – a gente preparava nosso jantar na cozinha coletiva e passávamos algumas horinhas ali no fim do dia :)

Akilpo Hostel – Antonio Raymondi 510, Huaraz, Peru

área comum do Akilpo Hostel

Quanto tempo ficar?

Existem muitas trilhas pra fazer em Huaraz, então depende de quais e quantas você vai se aventurar. Mas já adianto que é 100% aconselhável que o primeiro dia seja só pra aclimatar, ou seja, se adaptar a altitude, então o ideal é não se arriscar em uma trilha logo de cara.

Utilizando o primeiro dia para aclimatar, você evita o Soroche ou Mal da Montanha, que geralmente pode ocorrer acima dos 2.000m de altitude (mas isso varia de pessoa pra pessoa). Dentre os sintomas que o Soroche causa, estão a dificuldade de falar e respirar, mal estar, náuseas e dores fortes de cabeça.  Uma dica que eles dão lá, é sempre mastigar uma folha de coca ou tomar o chá (de coca) antes de subir qualquer montanha. Isso dá uma segurada no mal estar (mas também pode variar de pessoa pra pessoa, pra mim não funcionou muito bem :/).

Nós ficamos 5 dias, eu consegui fazer 3 trilhas (no dia que chegamos eu passei muito mal e o segundo eu usei pra aclimatar), mas as meninas fizeram 5, uma por dia. Ou seja, se você quiser fazer uma trilha por dia, rola, mas como eu disse ali em cima, sempre considere o dia de aclimatação, para não atrapalhar sua viagem.

A cidade de Huaraz em si não tem muita coisa pra fazer, é uma cidade pequena, bem caótica e não oferece muitos passeios a não ser as montanhas e trilhas. Então, nesse post vou focar nas trilhas que fiz e contar tudo para vocês :)

Huaraz -Laguna Churup

Passeios e Trilhas que eu fiz

Glaciar Pastoruri

Preço: 60 soles (agência Akilpo) – passeio com guia

Altitude: 5.000m

Nível: Trilha Fácil

O Glaciar é uma das poucas geleiras da América do Sul e se encaixa na categoria  trilhas de nível fácil, portanto é uma boa pedida pra quem está começando!

Fica aproximadamente a 3 horas de Huaraz, mas pra chegar até lá você pega uma van até quase a parte mais alta da montanha e a partir dali anda apenas uns 3km – então teoricamente é para ser beeem tranquilo, mas o grande problema é a altitude. O Glaciar fica a 5.000m de altitude, e se você ainda não está aclimatado, mesmo sendo uma caminhada curta, é bem provável que possa sentir os efeitos do Soroche.

Eu fui para o Pastoruri no mesmo dia que cheguei em Huaraz e assim que desci da van comecei a passar mal – muito mal. Náuseas, diarréia e uma dor de cabeça absurda. Não consegui andar nem 10 metros e comecei a vomitar, minha pressão caiu e tive que voltar pro carro. Tomei chá de coca, fiz tudo o que me falaram, mas não conseguia andar mesmo. O mal estar só passou quando voltamos para Huaraz, numa altitude menor.

Resumo: eu não vi o Glacial, mas quem conseguiu ir amou e disse que é lindo e maravilhoso! rs rs

comecinho da trilha da Laguna Shallap

Laguna Shallap

Altitude:4.200m (aprox.)

Nível: Trilha Fácil

Resumo: 8 horas (25km)

Depois de ter passado mal por causa da altitude, estava um pouco apreensiva em começar já com uma trilha muito difícil, então escolhi a Laguna Shallap para ser a minha primeira trilha real-oficial!

É uma trilha bem longa, foram muitas horas de caminhada, porém é plana – então o trajeto todo acaba sendo mais fácil e a dificuldade pra respirar é menor. Porém, é uma trilha não guiada. Na própria agência do hostel contratamos um táxi que nos levou até o início e ficou esperando nosso retorno para nos levar de volta à Huaraz. Chegando lá é por sua conta e risco – precisa ir pelo vale e seguir o caminho do rio até chegar na Shallap.

Sinceramente, achei a lagoa um pouco sem graça, mas eu gostei muito do caminho e das paisagens do percurso – andar pelo meio do vale é de tirar o fôlego de tão LINDO! Essa é a prova de que muitas vezes a viagem vale mais a pena do que o destino por si só!

Laguna Shallap
Vale e trilha para chegar na Laguna Shallap

Laguna Churup

Altitude: 3.800 até 4.500m

Nível: Trilha Difícil

Resumo: 6 horas

Essa trilha foi a mais linda e, ao mesmo tempo, a mais difícil de todas! Desde o começo é tudo muito íngreme – você vai subir, subir, subir… e quando sua perna não estiver aguentando mais, vai ter que subir mais um pouco! rs rs Eu fiquei bem cansada e tive que tirar uma força extra para conseguir ir até o final.

Nós fizemos sozinhas novamente, sem guia, e em algum momento do percurso seguimos o trajeto errado e aí as coisas se complicaram. Chegamos em uma parte em que tínhamos que subir pedras com a ajuda de cordas, e até aí foi ok, mas quando estávamos quase perto da lagoa, existia uma cachoeira no caminho! E sim, foi necessário escalar boa parte das pedras escorregadias pra chegar lá em cima. Não estávamos preparada,  nem com equipamento apropriado para isso, foi bem assustador e difícil, mas rolou!

A Lagoa Churup tem uma beleza estonteante, a cor da água é azul azulzinha, nem dá pra acreditar que é de verdade! Então ó, vale cada suor e todo e qualquer sufoco passados na trilha.

Quando chegamos ao topo, encontramos algumas pessoas que tinham feito exatamente o mesmo caminho perigoso que a gente e também uma menina que veio de outra direção – bem mais segura – ela fez a mesma trilha, mas não teve que escalar nenhuma pedra ¬¬.

Voltamos com ela por esse outro trajeto e realmente era muito mais fácil, não deixa de ser uma trilha íngreme e com muita subida, mas não tem perigo nenhum! Então, a minha dica é: informe-se bem antes de fazer a trilha da Lagoa Churup, preste atenção em todas as sinalizações e antes de sair, baixe um mapa no celular. A tecnologia está aí para nos ajudar, não é mesmo? :)

Ah, uma última dica: faça essa trilha. É lindíssima!

a tal da cachoeira assustadora
Laguna Churup

Laguna 69 – Panorama

Altitude: 4.800m

Nível: Trilha Moderada

Resumo: 8 horas

A Laguna 69 é a mais procurada de Huaraz, super famosa por suas águas muito muito azuis (sim, é ridiculamente azul!).

É uma trilha de dificuldade moderada, bem guiada e sinalizada, porém com bastante subida. Nós fizemos um “passeio” mais diferentão, que valeu a pena demais, chamado PANAMORA.

Para fazer a Laguna 69 Panamora, você precisa comprar  a trilha guiada na Agência Akilpo (que era nosso hostel), aí tem que acordar muito cedo (03h00 da manhã tá bom pra você?!) e vai de ônibus até o ponto mais alto. De lá, o grupo começa a descer a montanha com uma linda vista do nascer do sol <3

Desce, desce, desce toda a montanha, até chegar em um ponto em que você começa a encontrar as pessoas que estão fazendo a trilha tradicional… e aí começa a subir de novo, já em direção a lagoa. Eu tive dificuldade em respirar quando estávamos no alto da montanha, mas os guias tinham as bombinhas de oxigênio e foi mais tranquilo. Só fui andando mais devagar, no meu ritmo, até chegar.

E aí, quando você chega, dá pra ver o azulzinho da água de longe. Surreal de linda! É inacreditável (e lotaaada de gente, nem parece que é tão difícil chegar! rs rs). A volta da trilha é bem tranquila, apenas descida. E aí é só curtir a alegria e satisfação por ter conseguido subir mais algumas montanhas e ter tido o privilégio de ver as belezas que a natureza oferece pra gente :)

Laguna 69

Como eu me preparei para minha primeira trilha:

  • Tênis de trilha – INVISTA, é o mais importante!
  • Mochila que prende na frente – assim não vai acontecer da mochila ficar solta e bater na sua cabeça, ou te desequilibrar nas subidas e descidas.
  • Casaco Corta-Vento – evite casacos muito pesados, quanto menos peso você carregar, melhor! E o corta-vento não deixa nem chuva e nem vento passarem.
  • Meias longas para proteger o tornozelo, e ah! evite meias muito quentes também, afinal você vai andar por muitas horas.
  • Calça Impermeável –  têm algumas específicas para trilha, mas eu usei calça legging mesmo – o importante é ser leve, e que te proteja, mas também permita movimentos, porque né?! você terá que subir em pedras, pular rios, agachar, levantar, etc.
  • Camiseta leve para colocar por baixo de tudo – no meio da trilha, por mais que esteja frio (dependendo da época do ano que você for), como você se movimenta muito, muitas vezes dá calor.
  • Lencinhos umidecidos – pra, né?! caso você tenha que fazer suas necessidades durante o trajeto.
  • Protetor Solar – essencial.
  • De comida, nós levamos: atum, sanduíche de queijo, chocolate, balas de goma, salgadinhos (lá no Peru têm esses mix de milho e nuts que são show!).
  • Red Bull e Gatorade – salvaram a vida! O energético dá toda a energia que a gente precisa pra continuar a trajetória e o Gatorade hidrata, ou seja, repõe tudo o que você suar durante a atividade.
  • Água, muita água – pra não desidratar!

*observação importante: eu fiz a viagem no mês de Maio, as temperaturas estavam bem baixas.

início da trilha Panorama, logo depois do nascer do sol.

Dicas Extras

  • Nem todos os lugares aceitam cartão de crédito, melhor levar dinheiro em espécie.
  • Você vai encontrar caixas eletrônicos em Huaraz, mas não é em qualquer esquina. Alguns estavam fora de serviço e outros tinham um limite muito baixo.
  • Nas montanhas e até em Huaraz, o sinal de 3G / 4G funciona mais ou menos, depende do dia e da sorte! rs rs
  • Eu comprei o chip de internet em Lima. Mais detalhes nesse post aqui!
  • Alguns lugares legais na cidade para comer: Sierra Andina Resto Bar, Encuentro Restaurant, Trivio e Landauro (café da manhã bem show – pode confiar, o café da manhã deles é diferentão e você nem encontra CAFÉ na maioria dos lugares).

Eu nunca imaginei que um dia seria a pessoa que compraria um mochilão e tênis para trilha, muito menos que eu seria capaz de conseguir subir uma montanha! Escrever esse post é lembrar todos os momentos dessa viagem e entender que muitas vezes temos medo do desconhecido mas só um pouquinho de coragem e vontade pode nos levar para lugares incríveis!

Se quiser saber mais da viagem e das trilhas, gravei um vídeo completão mostrando toda nossa aventura. Só dar o play:

É uma viagem que eu aconselho a fazer, as paisagens são lindíssimas, a comunicação é fácil, os peruanos são muito simpáticos e solícitos e você não vai gastar muito.

Para mais informações sobre a moeda e documentação para ir ao Peru: clica nesse post aqui!

Muitas vezes precisamos nos desafiar pra entender nossos reais limites, pra ver na prática como um passinho atrás do outro pode te levar longe, por mais que você vá mais devagar do que queria. A minha resistência é fraca, minha respiração péssima, mas eu subi algumas montanhas! E isso ninguém vai poder tirar de mim :)

Até a próxima! Beijo, beijo,